Defesa Civil mantém interdição de trecho da BR-040
08/11/2017 - 23h16 em Brasil

Após vistoria, Defesa Civil mantém interdição de trecho da BR-040 e de 42 casas Moradores se queixam da falta de ajuda da prefeitura e da concessionária que administra a rodovia Trecho da BR-40, na Serra de Petrópolis, continua interditado após desabamento Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo Trecho da BR-40, na Serra de Petrópolis, continua interditado após desabamento - Pablo Jacob / Agência O Globo POR GUSTAVO GOULART 08/11/2017 10:38 / atualizado 08/11/2017 11:39 PUBLICIDADE ÚLTIMAS DE RIO Roubos aconteceram próximo à subida da Ponte Rio-Niterói Foto: Fernando Lemos / Agência O Globo/ Foto de arquivo Criminosos armados fazem arrastão na Avenida do Contorno, em Niterói 08/11/2017 21:59 Gávea recebe maratona de eventos culturais gratuitos no fim de semana 08/11/2017 20:42 Emergência do Hospital Estadual Alberto Torres Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo Alerj aprova projeto que obriga clínicas e hospitais a divulgar informações sobre médicos 08/11/2017 20:28 UPPs passarão a reponder a batalhões de área da PM Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo Alerj aprova por unanimidade projeto que deixa UPPs subordinadas a batalhões da PM 08/11/2017 19:39 RIO - O secretário de Defesa Civil de Petrópolis, coronel Paulo Renato Vaz, fez uma medição da fissura de um centímetro que apareceu na tarde desta terça-feira na pista da BR-040 junto à cratera que se abriu em frente às casas interditadas e percebeu que ela se transformou em uma rachadura de 2cm, o que, segundo ele, justifica a manutenção da interdição de todo o trecho. LEIA TAMBÉM: Obra abandonada pode ter causado desabamento na Serra de Petrópolis - Verificamos que a trinca que vimos ontem às 13h se transformou numa rachadura na medição que fizemos às 5h desta quarta. Isso justifica a manutenção da interdição tanto das 42 casas como da BR-040. Estamos monitorando a rachadura para saber se ela vai aumentar e se será necessário estender ainda mais o trecho de interdição. Veja também Prejuízo. Morador observa cratera por onde casa caiu: outros imóveis também foram afetados. Debaixo da área, foi escavado um túnel, mas obra foi interrompida em 2016 Saiba quais são as dúvidas que cercam a obra da Rio-Petrópolis Cratera formada depois de desabamento em PetrópolisObra abandonada pode ter causado desabamento na Serra de Petrópolis Casa desaba em encosta da Serra de PetrópolisVÍDEOCasa desaba em encosta da Serra de Petrópolis Casa ameaça desabar em encosta na BR-040Prefeitura de Petrópolis ingressará com queixa-crime contra concessionária da BR-040 O secretário disse que aguarda uma decisão judicial de emergência que obrigue a Concer a fornecer habitação e todos os itens necessários para a sobrevivência dos habitantes das residências interditadas. Morador há 40 anos do local, o caminhoneiro aposentado Haroldo Wayand, de 82 anos, está com a garagem de sua casa - com seu carro dentro - à beira do abismo de 70 metros. Ele não poupou críticas à concessionária. Disse que, por várias vezes, em reuniões com técnicos da empresa, alertou para a possibilidade de acidentes graves no terreno por causa da obra de construção do túnel sob o condomínio. - Tivemos várias reuniões com técnicos da empresa fizemos várias notificações tenho tudo anotado e sempre disseram que não havia problema algum. A resposta é isso aí que vocês estão vendo - acusou. PUBLICIDADE Wayand relatou que, por pouco, não foi atingido pelo desabamento: - Por muito pouco não fui atingido por esse desastre. Fui à garagem para sair com o carro, mas não consegui ligar o veículo porque aqui é uma região muito fria. Saí a pé e logo depois ouviu o barulho e viu que aconteceu. Saiba quais são as dúvidas que cercam a obra da Rio-Petrópolis Moradoras do condomínio, Elaine Pereira Granja, de 31 anos, e Camila Refrande Rodrigues, de 29, acusaram a Concer e a Prefeitura de Petrópolis de mentirem ao afirmarem que estão dando assistência aos desabrigados e cestas básicas. - A Concer não está nem aí para a gente e a prefeitura menos ainda. Estão mentindo dizendo que deram cesta básica que estão dando assistência - disse Elaine.- Quem ajudou a gente até agora foi a Terê Frutas. As pessoas do Colégio vieram ajudar a gente, bombeiros, um vereador veio ajudar a gente e só, mais ninguém - afirmou Camila. A adolescente Talita de Fátima Pereira da Silva, de 13 anos, faz 14 anos no próximo dia 23 de novembro e acha que ganhou de presente uma nova vida. Ela estava numa casa que desabou e saiu momentos antes do desastre. - Escutei muito barulho. Pensei que era um acidente, mas ali onde moro não acontece muito porque é uma reta. Achei que não tinha sido nada demais e tentei dormir de novo. Foi quando vizinhos começaram a gritar meu nome acordei. Me orientaram a passar debaixo de uma árvore. Foi muita sorte minha. Acho que nasci de novo. PUBLICIDADE A cratera em Petrópolis Moradores da região acusam a obra para a construção de um túnel, realizada pela Concer, de provocar o deslizamento. As intervenções, previstas para terminarem em 2016, estão paradas desde julho de 2016 por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) O TÚNEL Traçado aproximado do túnel Petrópolis Nova pista de subida que será construída ao lado da de descida Rio de Janeiro Local do deslizamento BINGEN Novo túnel PETRÓPOLIS QUITANDINHA BELVEDERE LOCAL DO DESABAMENTO Foto de leitor Atual pista de subida SANTA ROSA XERÉM A cratera na BR-040 na altura do Contorno, próximo à rodoviária do Bingen, onde uma casa desabou durante um deslizamento de terra Pedágio PARA O RIO DE JANEIRO INTERDIÇÃO E DESVIO A circulação de veículos entre Itaipava e o Centro Histórico de Petrópolis está garantida apesar do trecho da via interditado. O fluxo de veículos é desviado pelo bairro Duarte da Silveira – para quem vem de Itaipava – em direção ao Rio. 44 129 01 IMÓVEIS INTERDITADOS PESSOAS DESALOJADAS ESCOLA INTERDITADA VEJA AINDA: Concessionária da BR-040 retomará duas investigações sobre cratera na descida da serra.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/rio/apos-vistoria-defesa-civil-mantem-interdicao-de-trecho-da-br-040-de-42-casas-22043484#ixzz4xtQSfp5H stest

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!